Aleitamento materno – posição para amamentar

Publicado por

122dbb8d-36fe-4b24-b0cb-d8a91332f7b4

Há bastante tempo venho querendo escrever um post dedicado ao assunto aleitamento materno. Confesso que esse tema é o que mais me fascina. Talvez por eu ser consultora em aleitamento materno ou simplesmente por ter enfrentando as mesmas dificuldades que a maioria das mulheres. Acho que a dor da minha experiência, me fez enxergar nesse ato ainda mais beleza.

Mas, o post de hoje não é sobre minha experiência. Prometo escrever um outro sobre o assunto, em momento oportuno. Hoje quero falar sobre algumas das principais dificuldades enfrentadas pelas mamães nos primeiros dias da amamentação.

Na verdade, esta será apenas a primeira de algumas postagens que pretendo publicar sobre aleitamento materno. Como se trata de um assunto muito amplo, e de interesse da maioria das mães, prefiro trata-lo, dividindo em temáticas.

Hoje, especificamente, falaremos de posição para amamentar.

Posição para amamentar  – importância e consequências da inobservância

Toda mulher que se prepara para receber seu bebê já deve ter se interessado em obter informação sobre as posições indicadas para amamentar. Seja por meio de revistas, cursos para gestantes, conversas com mães experientes ou assistindo a vídeos. Essa última foi minha opção quando eu estava grávida.

É óbvio que depois de todo esse estudo, sempre temos a sensação de que a coisa parecer ser muito fácil. Na verdade, não compreendemos bem por que se fala tanto desse assunto, já que tudo parece ocorrer de forma tão natural. Não é mesmo? Acontece que a coisa não flui tão naturalmente assim.

Diante de tamanha ansiedade, principalmente nas mamães de primeira viagem, o mecanismo parece se complicar. Principalmente, porque estamos cansadas, tomadas por dores (as que enfrentaram uma cesariana um pouco mais) e porque acreditamos que a coisa é fácil mesmo. Com toda essa carga de sentimentos, tendemos a relaxar nas regras.

Muitas vezes, uma poltrona desconfortável, um braço cansado do peso do bebê, a falta de apoio familiar, a ausência de descanso e muitas, muitas noites mal dormidas fazem com que não tenhamos a devida atenção com questões simples, mas valiosas para o sucesso da amamentação.

A consequência dessa falta de atenção é a famigerada fissura nos mamilos, dores nas costas, amamentação ineficiente, bebês que não ganham peso e choram o tempo todo e mães desencorajadas a continuar amamentando seus filhos.

A partir desse estágio, a maioria das mulheres passa a ver a amamentação como sinônimo de dor e sofrimento. O que antes parecia um momento de puro prazer, se transformou em angústia. Esse é o instante mais propício à desistência.

Por isso, não podemos deixar de ter atenção nesses “pequenos detalhes” que dizem respeito à posição e à pega. Hoje, especificamente, falaremos apenas das posições. No próximo post, trataremos da pega.

Posições

Em regra, existem quatro posições indicadas para amamentar; a tradicional, a cavalinho, a lateral inversa e a deitada. Eu trago a explicação sobre como aplicar cada uma delas em detalhes. Mas antes, preciso informar que nenhuma delas pode ser considerada a ideal, ou a melhor. Cada mulher, a depender das suas condições, deverá escolher a que lhe parecer mais confortável para ela e o bebê. Na verdade, o que importa é que a dupla mãe/bebê sintam-se à vontade durante toda a amamentação e isso só irá acontecer se algumas regrinhas básicas forem observadas. São elas:

  1. A face do bebê deverá estar posicionada de frente para o seio;
  2. O abdome do bebê deverá estar em contato com a da mãe;
  3. A cabeça e a coluna do bebê devem estar em linha reta com o corpo da mãe, exceto na posição cavalinho, onde o bebê estará na vertical;
  4. Se o bebê for bem pequeno, deverá ter suas nádegas apoiadas pela mão da mãe.

Se esses pontos forem respeitados, não importa que posição a mãe escolherá para realizar a amamentação.

Vejam as diferenças entre as duas posições. Na figura 1, o bebê, apesar de ter sua face voltada par ao seio da mãe, não permanece em contato abdominal com ela. O que faz com que sua cabeça esteja virada em relação ao resto do corpo.

Além do mais, o bebê não recebeu o apoio das mãos da mãe. Observe que todo o peso do bebê está sustentado em um único braço da mãe, enquanto seus membros inferiores estão soltos sobre as pernas da mãe.

Vejamos agora quais são as posições mais comuns para amamentar seu bebê:

Tradicional, clássica ou madona – bebê na horizontal

posição tradicional

O bebê deverá ser colocado contra o corpo da mãe com a cabeça apoiada no antebraço do mesmo lado da mama que será oferecida

A maioria da mães considera esta a posição mais confortável, principalmente se for utilizado, como auxílio, uma almofada de amamentação ou travesseiro. Perceba que, neste caso, a mãe pôde relaxar um pouco e não se preocupar tanto em sustentar o peso do bebê.

Cavalinho ou cavaleiro – bebê na vertical

amamentando

Posição em que o bebê fica com a coluna reta, apoiada pelas mãos da mãe, sentado em uma de suas pernas, de forma que sua cabeça fique um pouco mais alta que a mama.

Essa posição é indicada para bebês muito sonolentos, que costumam dormir durante a mamada, bem como para aqueles que têm dificuldade de manter a pega.

Também é indicada para bebês mais frágeis, como os de baixo peso e os prematuros.

Invertida – bebê na lateral, em baixo de um dos braços da mãe

posic3a7c3a3o-invertida-2

 

Esta é uma variação da posição clássica.

A mamãe deverá aproximar o bebê contra seu corpo, de forma que ele fique na sua lateral, segurando-o com o braço do mesmo lado da mama oferecida. A cabeça do bebê ficará apoiada na sua mão.

Para facilitar, use uma almofada de amamentação ou travesseiro, caso seja necessário elevar o bebê até a altura da mama.

 

 

Deitada

shutterstock_86479837

Essa posição não exige tanta habilidade. Basta deitar de lado sobre o braço do lado da mama que será oferecida e posicionar o bebê junto ao seu corpo com a cabeça na altura da mama.

Muitas mulheres preferem essa posição porque a consideram mais prática e relaxante, principalmente para as mamadas noturnas e, em regra, nas famílias que praticam cama compartilhada.

Mulheres com bicos dos seios lateralizados podem ter mais dificuldade.

Bola de futebol americano – Posição para gêmeos

Na amamentação de gêmeos, muitas mães podem preferir amamentar os filhos ao mesmo tempo. Nesse caso, apresentamos a posição futebol americano que nada mais é do variações das posições anteriores.

Assim, a mãe poderá optar por dois cavalinho, uma invertida e uma tradicional ou duas invertidas.

Lembrando que, em todas essa situações, a ajuda da almofada é sempre bem vinda.

Algumas outras dicas podem ser preciosas para o sucesso da amamentação:

  1. Ambiente tranquilo;
  2. Poltrona confortável – não requer muito investimento, mas precisa permitir o máximo de conforto para o apoio das costas, braços e, se possível, para os pés;
  3. Apoio e suporte familiar – mais importante do que criticar e dar conselhos fundados em crendices;
  4. Alimentação e descanso adequados ao restabelecimento e ao aporte energético de que a mulher precisa.

Então, mamães e gestantes, aprendemos juntas um pouco mais sobre posições para amamentar. Se vocês gostaram, curtam, comentem e compartilhem aqui embaixo 

Beijos e até nosso próximo encontro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s